O trabalho de Beate Leonard faz uso de um vocabulário de harmonia estética redutora. O seu design, que não raramente remete a questões próprias da escultura, redundam em objetos abstractos fortemente apoiado pela escolha do material usado. No seu estúdio são produzidos “vasos” em materiais como bronze, prata, alumínio e latão.

Vive e trabalha em Lübeck e Bremen (D)

1987-91 State Drawing Academy Hanau (D), aprendizagem como ourives.
1991-94 Silversmith sob Georg Jensen e Allan Scharff em Copenhague (DK).
1994-99 Academia de Belas Artes de Nuremberg (D), aula de joalheria e holloware (1997 nomeado “mestre estudante”).
desde 1999 – Estúdio em Lübeck (D).
desde 2011 – Cooperação com Koch & Bergfeld Corpus, Bremen (D).

Coleções:
A Nova Coleção, Pinakothek der Moderne, Munique (D).
Museu de Arte e História Cultural, Dortmund (D).
Museu de Artes e Ofícios (Museu de Arte Aplicada), Hamburgo (D).
Kunstgewerbemuseum (Museu de Arte Aplicada), Berlim (D).
St. Annen – Museu, Lübeck (D).
Museu de Arte Aplicada, Frankfurt/Main (D).
Museu da Prata Sterckshof (Coleção Vic Janssens), Antuérpia (NL).